pg6_tendencias

Como as seguradoras serão em 2030

Pelo momento que vivemos, a época está bem propícia para previsões, já que a incerteza é elevada. As mudanças são grandes e as pessoas e companhias não sabem o que esperar. Assim, estudos se sucedem tentando colocar um pouco de luz na discussão.

Nessa linha, a conhecida empresa de consultoria estratégica McKinsey divulgou recentemente o texto “Insurance productivity 2030: Reimagining the insurer for the future”, especulando como as seguradoras devem atuar em 2030. Ou seja, daqui a 10 anos! Como, até lá, muita coisa pode acontecer, existe uma margem de erro, claro. De qualquer maneira, é interessante ver quais são as observações e conclusões obtidas. A análise é feita segundo as diversas etapas de atuação de uma empresa.

Em resumo, a colocação principal do estudo é que as seguradoras precisarão melhorar a sua produtividade, com contenção de despesas, foco em negócios e busca constante pelo digital e pela automação. A seguir, mais detalhes.

>> Produtos: duas mudanças principais. Simplificação de produtos, para melhorar a satisfação do cliente e aumentar a produtividade. Diminuição no portfólio, já que a especialização irá promover uma diminuição das despesas operacionais;

>> Distribuição: utilização de vários canais, de modo complementar. A venda consultiva estará fortemente apoiada por tecnologia;

>> Precificação: automatização de muitos processos na definição das taxas, pelo uso de inteligência artificial. Somente em grandes riscos ou em seguros bem específicos isso não irá acontecer;

>> Emissão: a maioria dos processos será de maneira eletrônica ou por autoatendimento digital. Caso o cliente queira em papel, haverá taxas para isso. Muitas tarefas serão automatizadas;

>> Sinistros: em muitos casos, a utilização de inteligência artificial na liquidação, como avaliação de fraudes. Os seres humanos serão usados em indenizações mais complicadas ou em alguns casos para mostrar empatia com os clientes.

Agora, é esperar para ver se essas hipóteses se confirmarão. Muita saúde a todos!

Artigo completo – “Insurance productivity 2030: Reimagining the insurer for the future”

ESTA COLUNA É ELABORADA PELO CONSULTOR DE ECONOMIA DO SINCOR-SP, FRANCISCO GALIZA

Publicidade